Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

13.11.17

CITAÇÃO | Sobre a identidade

Rita
Chamo-me Imani. Este nome que me deram não é um nome. Na minha língua materna “Imani” quer dizer “quem é?”. Bate-se a uma porta e, do outro lado, alguém indaga: — Imani? Pois foi essa indagação que me deram como identidade. Como se eu fosse uma sombra sem corpo, a eterna espera de uma resposta.   em Mulheres de Cinza de Mia Couto
08.08.16

OPINIÃO | Jesusalém

Rita
   Título: Jesusalém Autor: Mia Couto Ano de publicação: 2013 Editora: Caminho   "Em criança não nos despedimos dos lugares. Pensamos que voltamos sempre. Acreditamos que nunca é a última vez." Há qualquer coisa na escrita de Mia Couto que nos embala. Em todos os livros do autor que li experimentei uma sensação espectacular, senti que o livro me (...)
06.02.16

CITAÇÃO | Provérbio Africano

Rita
Todas as manhãs a gazela acorda sabendo que tem que correr mais depressa do que o leão ou será morta. Todas as manhãs o leão acorda sabendo que deve correr mais rápido do que a gazela ou morrerá de fome. Não importa se és um leão ou uma gazela: quando o Sol nascer o melhor é começares a correr.   Provérbio Africano em As Confissões da Leoa de Mia Couto  
04.02.16

OPINIÃO | A Confissão da Leoa

Rita
Título: A confissão da Leoa Autor: Mia Couto Ano de Publicação: 2012 Editora: Companhia das Letras   Em A Confissão da Leoa, Mia Couto guia-nos pela cultura e tradições africanas, com uma escrita absolutamente deliciosa. A história é contada por duas personagens: a mulher, de nome Mariamar, e o caçador Arcanjo Baleio. Os dois mostram-nos diferentes perspectivas da mesma história.   O tema mais óbvio da história seria a caça aos leões mas este livro é muito mais (...)
03.02.16

CITAÇÃO | Mia Couto

Rita
Colocamos uma lápide sobre os mortos, não é por respeito. É por medo. Temos receio de que regressem. Esse medo, com o tempo, torna-se maior que a saudade.   As Confissões da Leoa, Mia Couto