Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

09.10.18

LEITURAS DO MÊS | Setembro

Rita
  O plano que tinha definido para setembro foi cumprido. A viagem foi espetacular, as leituras foram condicionadas pela minha disponibilidade e pelo tempo fora de casa, mas ainda assim foram cumpridas. Em setembro li 4 livros: 3 thrillers e 1 clássico.   A Abadia de Northanger de Jane Austen - 3* Everything I Never Told You de Celeste Ng - 4* Aqueles Que Merecem Morrer de Peter Swanson - 4* Ao Fechar a Porta de B. A. Paris - 3*   Não tendo nenhuma das leituras sido incrível, (...)
03.09.18

LEITURAS DO MÊS | Agosto

Rita
  O agosto de 2018 foi um mês atípico, apenas uns dias de "férias" e, tal como antevíamos, foram dias de alguma azáfama e pouco descanso. Relativamente a leituras, consegui voltar a um ritmo que, não sendo ainda o meu ritmo normal de leitura, está próximo disso. Também no blog e instagram a pouco e pouco estou a voltar ao ritmo habitual.   Em agosto "li" quatro livros (na verdade ouvi um livro e apenas li três), cerca de 1585 páginas: O Homem da Areia de Lars Kepler - 4* O (...)
07.05.18

BALANÇO | Abril

Rita
  De abril retenho três coisas: não comprei livros, só li livros que já tinha na estante há bastante tempo (exceto a leitura que já tinha começado em março e terminei em abril) e comecei a ler Anna Karenina.   Em abril li dois autores portugueses, uma inglesa e um japonês. Li um livro maravilhoso, um bom e dois medianos. Em abril li: Ensina-me a Voar Sobre os Telhados de João Tordo - 3* Rebecca de Daphne du Maurier - 4* Nunca Me Deixes de Kazuo Ishiguro - 3* Uma Casa na Escuridão
03.04.18

BALANÇO | Março

Rita
  Em março li dois livros técnicos e três livros de literatura:   Extremamente Alto e Incrivelmente Perto de Jonathan Safran Foer - 4* A Sul da Fronteira, a Oeste do Sol de Haruki Murakami - 3* Uma Vida à Sua Frente de Romain Gary - 5*   Não me recordo de haver mês em que não tenha lido nenhum autor português, não que não tenha vários na estante, mas (...)
01.06.17

Leituras do mês | Maio

Rita
Maio deu para ler 8 livros, 7 dos quais escritos por autores que não conhecia. Fiquei surpreendida quando percebi que em Maio não comprei nenhum livro, talvez por antever a "desgraça financeira" que a Feira do Livro de Lisboa vá ser. Dos 8 livros que li, 4 fui buscar à biblioteca, 2 estavam encalhados na estante há muito muito tempo e os outros 2 tinha comprado no mês anterior. De Maio guardo ainda