Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

Claro como a água

08.06.18

Finalmente em Maio

Rita
Finalmente em Maio comecei a leitura de Anna Karenina. Finalmente constatei a grandiosidade da obra. Maio chegou ao fim quando, finalmente, terminei a única leitura do mês. Foi em Maio que finalmente me viciei em podcasts, ouvi a toda a hora, todos dias, e foi muito bom! Maio trouxe, finalmente, a Feira do Livro de Lisboa. Maio passou sem que eu lá tivesse posto os pés. Foi Junho que trouxe a chuva e a minha primeira (e única?) ida à feira, com o objetivo de trazer por €5 mais uma das obras do Ondjaki (...)
09.06.17

Feira do Livro 2017 #3

Rita
Nove dias de Feira e ainda só lá fui uma vez, comprei seis livros e não comi nenhuma fartura. Tenho andado a consultar os livros do dia e parece-me que voltarei à Feira na quarta-feira para comprar a Servidão Humana do Somerset Maugham e O Homem Duplicado do Saramago.    Entretanto reparei que hoje podem comprar vários livros espectaculares (não me recordo de alguma vez ter visto tantos (...)
05.06.17

Feira do Livro 2017 #2

Rita
  Na passada sexta-feira, após um dia intenso de trabalho, peguei na lista, num saco resistente para transportar os livros e nas moedinhas do porquinho e lá fui até à feira. Num final de tarde a confusão é sempre muita, principalmente nos espaços das grandes editores, mas as bancas dos alfarrabistas estavam relativamente calmas, optei por começar por aí. Demorei menos (...)
29.05.17

Feira do Livro 2017 #1

Rita
  Se no ano passado, quando ainda trabalhava no Marquês de Pombal, ia à Feira do Livro de Lisboa praticamente todos os dias, este ano a experiência terá de ser um bocadinho diferente. Assim estou a planear uma mega visita à Feira, já no próximo sábado, e uma ou duas mais breves se assim se justificar. As dicas são as mesmas de sempre, os objectivos: 1) não comprar livros com (...)