Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

Claro como a água

27
Mar18

Como a Não-Ficção se tornou um hábito de leitura

Creio já ter referido, algures no final do ano passado, que andava a explorar a não ficção. Pois bem, explorei tanto que tenho a certeza de que a realidade (como gosto de apelidar a não ficção) veio para ficar.

 

A minha profissão requer que acompanhe sub-temas específicos de três grandes temáticas: Análise de dados, Finanças e Informática. A nível pessoal interesso-me principalmente por temáticas como Divulgação Científica, Saúde e Bem-Estar. Entre interesses decorrentes de necessidades profissionais e pessoais, as temáticas subjacentes aos livros não-ficção que tenho lido são na maioria estas que referi.

Por serem livros na sua maioria técnicos e sob os quais me é difícil emitir uma opinião clara e fundamentada, preferi não escrever posts de opinião, optando apenas por divulgá-los estando à disposição de quem quiser saber mais sobre eles. Deixo-vos alguns parágrafos sobre os livros não-ficção que tenho lido nos últimos meses:

 

 

Gestão de Activos Financeiros: Back to Basis de Carlos Bastardo

Gestão de Activos Financeiros.jpg

Este é um dos poucos livros na temática dos Mercados Financeiros cujas explicações e conceitos assentam no mercado português. Começa por contextualizar o leitor ao nível de conceitos básicos relacionados com os mercados primário e secundário, classes de ativos e agentes de mercado, explicando sucintamente como funciona o mercado financeiro em Portugal e quais os principais agentes dinamizadores. Ao longo das páginas o autor aprofunda o estudo das diversas classes de ativos: ações, obrigações, mercado imobiliário, investimentos alternativos, terminando nos derivados. As explicações do autor vêm sempre acompanhadas de exemplos que ajudam a clarificar os conceitos e processos descritos. Podendo não ser o livro ideal para quem domina estas temáticas, ainda que tal como o autor refere seja um "back to basis", parece-me ideal para quem pretende explorar estes temas ou aprofundar o pouco conhecimento que possui. 

 

 

SQL for Dummies de Allen G. Taylor

SQL for Dummies.jpg

Não ambiciono ser mestre em SQL, até porque não necessito de saber mais do que fazer algumas queries básicas, e por isso não li este livro na integra. Li os capítulos introdutórios e aqueles relacionados com os comandos que me interessavam, o que resultou em ler mais de metade do livro. O que li pareceu-me claro por já ter conhecimentos básicos da linguagem, se não tivesse teria provavelmente sentido algumas dificuldades. Em resumo: ajudou a esclarecer algumas dúvidas mas não seria o livro que recomendaria a alguém que quisesse aventurar-se no SQL ou pretendesse tornar-se um SQL master.

 

 

The Subtle Art of Not Giving a F*ck de Mark Manson

The Subtle Arto of Not Giving.jpg

Li este livro quando ainda não tinha sido traduzido para português e confesso que não me maravilhou como parece estar a acontecer com os leitores portugueses em geral. O autor tenta ter um discurso humorístico que só me pareceu patético. Faltou principalmente poder de argumentação. Não recomendo.

 

 

Breaking Mad: The insider's guide to conquering anxiety de Anna Williamson

Breaking Mad.jpg

Não há melhor forma de falar de ansiedade do que pela voz de quem viveu o problema. Anna Williamson explica neste livro o que é a ansiedade, como apareceu na sua vida, ou pelo menos como se manifestou, o que fazer para a afastar. A temática promete ser uma das doenças do século XXI, são cada vez mais os estudos e artigos publicados sobre a ansiedade, depressão e stress, e a forma como a autora aborda o tema parece-me resultar muito bem. Recomendo a quem queira ou precise de saber mais sobre o tema.

 

 

Grain Brain de David Perlmutter

Grain Brain.jpg

Entramos no mundo da nutrição através da visão do autor sobre o glúten e o açúcar na alimentação. Esta é para mim uma perspetiva um quanto radical, tal como são a maior parte das dietas alimentares que assentam em erradicar um conjunto considerável de alimentos e/ou nutrientes, não deixando de ser interessante para quem procura compreender melhor o impacto da alimentação no nosso corpo. Recomendo, não a quem procura um corpo fit para o Verão mas para aqueles que procuram ser mais saudáveis. 

 

Yoga For Pain Relief de Lee Albert

Yoga for pain relief.jpg

Foi o segundo livro que li sobre yoga e poderá ser o mais espetacular que alguma vez irei encontrar. Comecei a ler este livro quando comecei a frequentar as aulas de pilates e bodybalance do ginásio, por essa altura as dores nas costas (típicas de quem passa o dia sentado) eram bastante incomodas. Com este livro aprendi sobre a influência dos músculos na nossa postura e vice-versa, como alongar uma zona que dói não é, na maioria das vezes, benéfico à dor e como interpretar os sinais que os músculos do nosso corpo nos dão. Foi uma leitura extremamente enriquecedora e que recomendo a todos os curiosos que, como eu, querem tirar maior partido das aulas de yoga e variantes ou que pretendem simplesmente conhecer o seu corpo.

 

 

 

Atualmente ao nível da não-ficção estou a ler Breve História do Tempo de Stephen Hawking e R for Dummies de Andrie de Vries. Tenho pesquisado sobre The China Study: The Most Comprehensive Study of Nutrition ever conducted de Colin Campbell, não estando ainda certa de que seja o mais adequado ao meu (baixo) nível de conhecimento da área, opiniões sobre este livro?

Também costumam ler livros de não-ficção? Quais as áreas que vos suscitam maior curiosidade?

01
Set17

Um Verão inteiro

Nunca tinha estado sem escrever por um período tão longo e por isso agradeço aos resistentes pelas mensagens de motivação.

 

Já perdi a conta ao número de vezes que vos falei sobre a necessidade que tenho de quebrar a rotina para não deixar que pequenos prazeres, como escrever no blog ou ler um livro, se transformem em obrigações. Tal como já dizia o Padre António Vieira, "Não há coisa tão preciosa, e tão útil, que continuada não enfade". A solução para esta espécie de angústia passa por “desligar” de algumas coisas. Infelizmente ainda não consigo prever estas pancadas pelo que não há aviso prévio possível.

 

Três meses é demasiado tempo, ainda mais porque, embora não tenha lido com a frequência habitual, não li assim tão pouco. Vamos lá tentar resumir a coisa.

 

Picture.png

Os três primeiros livros ainda foram lidos antes de desaparecer do planeta, o último é um livro de contos que comecei a ler algures em Maio e terminei o mês passado. 

Dom Casmurro foi a minha estreia com Machado de Assis, foi a querida Bárbara que sugeriu o autor e este livro em particular. Foram 4 estrelas, a caminho das 5, de uma escrita hilariante e um autor para ler mais e mais e mais!

O Retrato de Dorian Gray, o predileto dos leitores de Oscar Wilde, arrebatou as 5 estrelas tornando-se um dos melhores clássicos (ou livros) de sempre!

O Segredo de Joe Gould de Joseph Mitchell foi um livro diferente de tudo o que já li. Citando António Lobo Antunes: "Parabéns ao Editor que decidiu publicá-lo (o livro) e parabéns a ti (leitor) por o teres comprado. Seja qual for o preço que por ele deste, é uma pechincha comparado com o que vais receber". São 4 estrelas.

Sonhos Azuis pelas Esquinas de Ondjaki. Sendo eu uma mega-fã do autor, entristece-me ter de escrever que este ficou aquém das minhas expectativas. Não encontrei nenhum conto que me enchesse o coração, a maior parte dos contos foram medíocres e por isso, para mim são 3 estrelas.

 

Gut_.png

Gut (em inglês) ou A Vida Secreta dos Intestinos (em português) de Giulia Enders foram 4*. O melhor livro que já li sobre o tema: técnico sempre que necessário, prático do início ao fim. Adorei o sentido do humor da autora.

 

IdiotBrain_.png

Idiot Brain (título original) ou O Cérebro Idiota - Uma Viagem Através dos Mistérios do Nosso Cérebro de Dean Burnett levou 2*. As primeiras páginas estavam a ser interessantes mas foi tornando-se cada vez mais maçador.

 

Yoga.jpg 

Yoga for Pain Relief de Lee Albert levou 4*. Procurei um livro sobre yoga após ter lido um artigo sobre o potencial do yoga enquanto ferramenta para tratamento e alívio de dores musculares (principalmente posturais). Não percebendo nada do assunto, este livro revelou-se o guia ideal ao introduzir inúmeros conceitos e procedimento básicos à atividade, bem como imagens exemplificativas das posturas descritas. Julgo que o livro não foi traduzido para português, mas a versão inglesa parece-me acessível.

 

GrainBrain_.png

Grain Brain (título original) ou Cérebro de Farinha de David Perlmutter. O autor apresenta teorias (extremistas) interessantes, ainda que por vezes a sua fundamentação seja escassa. Este foi mais "folheado" do que propriamente lido e por isso são 2 estrelas.

 

  

Estou atualmente a ler: 

CR.png

 

O Homem da Areia de Lars Kepler. O problema de ler livros muito bons e extraordinariamente bem escritos é que, quando o leitor pretende ler algo mais leve, nada o satisfaz! Dentro do género, estes são dos autores que mais aprecio, ainda assim este não me está a agradar, ando constantemente a tropeçar na tradução e confesso que as personagens são demasiado cliché. Ando a carregar 500 páginas e ainda só li o primeiro terço do livro.

Economia: Tudo o que precisa de saber de Alfred Mill. Introduz vários temas, dos mais elementares aos mais complexos tentando sempre explorar o lado prático. Muito interessante, ainda que alguns dos temas sejam abordados de forma muito superficial.

Scrum de Jeff Sutherland. Acredito que dificilmente compraria este livro se o visse à venda, mas, por ter sido oferecido por um colega de trabalho, acabei por lhe pegar. Li aproximadamente metade do livro, o suficiente para perceber (ainda que com pouco detalhe) como funciona a ferramenta scrum. Até eu que vibro com planeamento e organização estou fã do método!

 

Outros factos relevantes sobre os últimos três meses:

- Estou gradualmente a render-me ao acordo ortográfico. O facto de ter de escrever segundo o acordo ortográfico no trabalho, não ajuda a levar para a frente a minha indignação e recusa. A prova disso é que escrevi este post segundo o acordo ortográfico sem que me tenha apercebido. Ainda assim, não sei se este é o momento da mudança ou se vou conseguir continuar a luta, prevejo alguma incoerência nos próximos posts.

- Continuo a luta com a Anna Karenina. Aquela versão que comprei na Feira do Livro não é prática na medida em que as letras são muito pequenas. Sim, eu sei que devia ter considerado esse aspeto antes de comprar o livro mas não aconteceu. A solução foi comprar o ebook (por €2!).

- Fui a uma feira de livros usados e não resisti a mais umas boas compras. Trouxe comigo a Rebecca da Daphne du Maurier por €2, o Todos os Nomes do José Saramago por €2, A Trança de Inês da Rosa Lobato de Faria por €3.

- Em agosto fiz 26 anos e, uma vez mais, não recebi nenhum livro como presente.

 

E por fim:

Muito obrigada pela persistência. Prometo voltar à regularidade muito em breve.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Ler


goodreads.com

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Género

*

Tamanho

*

Autores Lidos