Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

Claro como a água

13.01.20

O primeiro de 2020

Rita
É também o último sobre 2019, um ano atípico no que às leituras diz respeito. Foi um ano de mudanças cuja estabilidade sinto que estou finalmente a alcançar. A adaptação às novas rotinas e o cansaço, que antevia dominaria este ano, levaram-me a definir um objetivo de leitura anual de 12 livros, 1 livro por mês. O goodreads indica que li 13 livros em 2019. Com um universo de dimensão reduzida foi fácil identificar os livros que me marcaram e que fazem agora parte da minha (...)
31.01.19

OPINIÃO | A Boa Filha

Rita
Título: A Boa Filha Autor: Karin Slaughter Editora: Harper Collins Ano de publicação: 2017   Em janeiro voltei a ler Karin Slaughter, uma das escritoras que mais aprecio no que se refere a thrillers e que já não lia há muito tempo. A Boa Filha foi o primeiro calhamaço do ano, porque isto de estar por casa tem que ter algum benefício, sempre dá para ler livros maiores que costumo evitar quando leio nos transportes.   A Boa Filha traz-nos suspense do início ao fim enquanto (...)
22.01.19

OPINIÃO | Princípio de Karenina

Rita
  Título: Princípio de Karenina Autor: Afonso Cruz Editora: Companhia das Letras Ano de publicação: 2018   Já não consigo escrever uma opinião sobre um livro do Afonso Cruz sem repetir as seis ou sete opiniões que já escrevi sobre obras suas.   Desta vez o autor traz-nos uma dissertação sobre a felicidade, será possível medi-la e quanto tempo dura, sob a forma de carta de um pai à filha que nunca conheceu. Este pai relata a sua vida desde a infância, fala sobre a sua (...)
16.01.19

19 para 2019

Rita
  Ora bem, não sou nada destas coisas até porque sou muito boa a não cumprir objetivos que tenha definido  Mas, a Beatriz desafiou-me a criar a minha lista de 19 desejos, objetivos ou ideias a concretizar em 2019. Ora acontece que sou muito melhor a aceitar desafios do que a cumprir objetivos pelo que aqui fica a minha lista como resposta ao desafio. Obrigada, Beatriz! (...)