Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claro como a água

Qua | 01.06.16

OPINIÃO | Veronika Decide Morrer

Rita

WP_20160601_001.jpg 

Título: Veronika Decide Morrer

Autor:  Paulo Coelho

Ano de publicação: 2002

Editora: Pergaminho

 

Veronika é uma mulher eslovena que aos 24 anos decide pôr termo à vida por duas razões: primeiro, a sua vida era uma rotina, sempre igual, a juventude ficou para trás e nunca a poderá recuperar; segundo, tudo está errado no mundo e Veronika sente-se incapaz de mudar alguma coisa.  Acontece que nada corre como Veronika tinha planeado e a jovem acorda numa clínica para doentes com distúrbios mentais. Por esta altura já eu estava deprimida e sem vontade de continuar...

 

“Durante toda a sua vida, Veronika percebera que um imenso número de pessoas que ela conhecia comentavam os horrores da vida alheia como se estivessem muito preocupadas em ajudar – mas, na verdade, se compraziam com o sofrimento dos outros, porque isso as fazia crer que eram felizes, a vida tinha sido generosa com elas."

 

Parece-me que o autor Paulo Coelho tentou explicar aos leitores o que é a loucura levando-nos a concluir que todas as pessoas são loucas à sua maneira. Para ele insanidade é normal e todos devemos parar de nos questionar sobre o nosso nível de loucura, devendo antes ocuparmo-nos em viver a vida. 

 

"Não existe nada de completamente errado no mundo, mesmo um relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia."

 

Para mim esta metodologia não funcionou. As personagens que o autor criou, em particular a Veronika, não foram bem caracterizadas tornando-se demasiado impessoais, para além disso têm comportamentos absurdos e incompreensíveis, não consegui relacionar-me com nenhuma delas. 

 

Este foi o meu primeiro contacto com o autor Paulo Coelho, tinha muita curiosidade em conhecer as suas obras. No geral a história está engraçada e passa uma mensagem, a escrita é acessível, lê-se bem, mas ficou aquém das minhas expectativas em vários aspectos. Talvez esta escrita mais filosófica e o estilo "auto-ajuda" não sejam o mais adequado para mim.

 

Classificação no goodreads: 2/5

10 comentários

Comentar post