Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Claro como a água

Ter | 05.12.17

OPINIÃO | Lincoln no Brado

Rita

Lincoln.jpg

Título: Lincoln no Brado

Autor: George Saunders

Ano da primeira publicação: 2017

Editora: Relógio D'Água

 

Lincoln no Brado é o primeiro romance do autor George Saunders, até então associado apenas à escrita de contos. Podemos dizer que George Saunders "chegou" e venceu, já que este seu primeiro romance arrecadou o Man Booker Prize deste ano.

 

O romance levou cerca de quatro anos a ser escrito, ainda que a ação decorra em uma única noite. O autor baseou-se em factos verídicos, são até apresentados excertos de jornais e citações alusivos ao episódio que serve de ponto de partida: a morte de Willie, um rapaz de 11 anos vítima de tifoide, e que, por casualidade, era filho de Abraham Lincoln.

  

A ação decorre no cemitério e é narrada por vários fantasmas que habitam o local sempre através de excertos curtos. O discurso não é linear e a forma como a obra está estruturada: constantes mudanças de narrador, monólogos por vezes impercetíveis e várias citações ou excertos de artigos, não facilitam a leitura. Diria que se Lincoln no Brado prima pela originalidade, essa originalidade tem um preço.

 

Fiquei fascinada com a peculiaridade da obra, ainda que alguns excertos tenham sido um bocadinho aborrecidos. Os monólogos dos fantasmas são uma delícia, já a sua inquietação relativamente à presença do pequeno Willie naquele lugar de transição entre os dois mundos e a dor do pai Abraham Lincoln ao visitar o filho naquela noite são bastante perturbadores.

 

Apreciadores de história e de obras biográficas vão, muito provavelmente, render-se à obra, aos restantes recomendo a leitura apenas se forem pacientes e/ou persistentes, caso contrário poderão não reconhecer o valor da obra.

 

Classificação no Goodreads: 4/5