Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claro como a água

Claro como a água

29
Mar18

OPINIÃO | Extremamente Alto e Incrivelmente Perto

Extremamente Alto e Incrivelmente Perto_2.png 

Título: Extremamente Alto e Incrivelmente Perto

Autor: Jonathan Safran Foer

Ano de publicação: 2012

Editora: Bertrand Editora

 

Extremamente Alto e Incrivelmente Perto conta a história daqueles que têm de viver depois de ter perdido alguém. Do seu luto, da sua dor, da busca incansável por respostas. Esta é a história de várias personagens: Oskar Schell, um menino de nove anos que perdeu o pai no atentado contra o World Trade Center a 11 de setembro de 2001 e sob o qual não fez o luto; a mãe de Oskar, uma mulher que enterrou um caixão vazio, carrega o Mundo às costas e que só quer que o filho fique "bem"; do avô de Oskar que não se consegue desfazer da dor oriunda do passado e que comunica através de um caderno.

 

Oskar encontra num armário em casa, um envelope que assume pertencer ao pai. O envelope tem escrito o nome Black e contém uma chave no interior. Esse envelope é um dos motes para a investigação iniciada por Oskar, que precisa de saber como morreu o pai: intoxicado pelo fumo, esmagado pela multidão, ou se foi uma das muitas pessoas que se atirou pela janela.

 

Oskar é inventor, tocador de tamborim, ator shakesperiano e pacifista, uma personagem simplesmente comovente e incrivelmente triste. Com uma história destas e personagens tocantes, o livro é um turbilhão de emoções podendo causar reações não desejadas pelo leitor como nariz entupido, olhos inchados e dor de cabeça.

 

A escrita do autor é muito agradável e bastante emotiva, como exige este cenário. Encontrei várias passagens tocantes e que suscitam reflexão, deixo-vos uma das que mais me marcou:

 

I feel too much. That's what's going on.' 'Do you think one can feel too much? Or just feel in the wrong ways?' 'My insides don't match up with my outsides.' 'Do anyone's insides and outsides match up?' 'I don't know. I'm only me.' 'Maybe that's what a person's personality is: the difference between the inside and outside.' 'But it's worse for me.' 'I wonder if everyone thinks it's worse for him.' 'Probably. But it really is worse for me.

 

Este poderá ser um livro adequado a leitores de várias gerações e faixas etárias. Li a versão inglesa e digital da obra mas sei que está disponível a versão portuguesa, publicada pela Bertrand Editora em 2012. Em português existe ainda outra obra do autor, editada já este ano pela Alfaguara intitulada Aqui Estou. Jonathan Safran Foer é um autor novo para mim mas que conto vir a explorar.

 

Classificação no Goodreads: 4/5

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A Ler


goodreads.com

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Género

*

Tamanho

*

Autores Lidos