Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claro como a água

Claro como a água

Seg | 27.06.16

OPINIÃO | A instalação do medo

WmDev_636026226200826602.jpg 

Título: A instalação do medo

Autor: Rui Zink

Ano de publicação: 2012

Editora: Teodolito

 

Pensei em não escrever sobre este livro, tal era a falta de vontade, mas lá entendi que deveria escrever qualquer coisa.

 

Para começar senti-me a pessoa mais ignorante do país quando várias pessoas me disseram: "Estás a ler um livro do Rui Zink? A sério?!" ou "Rui Zink? Gostas disso?" (nem imaginam as expressões faciais que acompanhavam estes comentários). Comecei então a sentir que vivia em Marte, eu não sabia quem era o senhor, nunca o tinha visto nem reconhecia o nome, só trouxe este livro da biblioteca porque fiquei curiosa com o título e a sinopse. Nesta altura já eu me sentia deslocada.

 

Eis a sinopse promissora: Dois homens batem à porta. «Bom dia, minha senhora, viemos instalar o medo. E, vai ver, é uma categoria». Os dois homens que batem à porta da casa desta senhora são técnicos que instalam o medo, tal qual como se instala a televisão por cabo. Os dois técnicos têm instruções precisas sobre como o fazer e apresentam até algumas sugestões de "programas" assustadores.

 

O autor aborda os medos, a necessidade do medo para a sobrevivência de um país bem como o medo que está instalado em todos nós. Reconheço que a forma como o autor o faz é bastante original, a temática é bastante interessante e até gostei de algumas das premissas utilizadas, mas senti que na globalidade não funcionou bem, a forma como o autor expõe as suas ideias não me agradou. 

 

Como um mal nunca vem só, a escrita também não me agradou, verdade seja dita, não gostei nada nada nada! Creio que esse foi o principal entrave, senti-me tão aborrecida enquanto lia o livro que por várias vezes pensei em desistir. 

 

Não é de todo um livro que recomende e também não me apetece dar-lhe uma segunda oportunidade, mas há muitos leitores por aí que tiveram uma experiência diferente com este livro. Talvez seja demasiado valente e não me deixe afectar pela forma como o autor explora o Medo, sim talvez seja isso.

 

Classificação no Goodreads: 2/5

10 comentários

Comentar post