Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claro como a água

Qua | 17.01.18

O meu Kobo

Rita

ebook.jpg

 

Há cerca de dois anos partilhei convosco como me rendi ao eReader aqui. Desde então a minha opinião não mudou, continuo a gostar bastante de ler no meu Kobo, no entanto descobri que os meus hábitos de leitura são cíclicos: se há períodos em que só leio no Kobo, também passo algum tempo sem lhe pegar lendo apenas em papel. Nas últimas semanas tenho encontrado o equilíbrio entre os dois formatos.

 

Comprei o meu Kobo em outubro de 2014, e nele já li 67 livros. De tempos em tempos gosto de percorrer a minha lista de livros por ler e alimentar o meu Kobo com alguns desses desejos. Neste momento estou a terminar a leitura da versão inglesa do livro Extremamente Alto e Incrivelmente Perto de Jonathan Safran Foer: 

CR.jpg

 

Tenho ainda 8 livros disponíveis na minha estante digital:

Books on kobo.png

Destes 8 livros apenas O Ano da Morte de Ricardo Reis de José Saramago é em português, os restantes comprei em inglês, principalmente por ser muuuiiito mais barato. Uma das vantagens de ler em formato digital, para além da que todos conhecem relativamente ao preço dos ebooks, é a maior acessibilidade e oferta de livros em formato digital.

Sei que a maioria dos leitores só gosta de ler em papel, há até quem seja avesso à leitura digital. Quanto a mim, acho que um equilíbrio é o ideal, ambos os formatos têm vantagens e desvantagens há que escolher o melhor para cada ocasião.

1 comentário

Comentar post