Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claro como a água

Sex | 08.09.17

As 10 melhores sensações livrólicas que já experimentei

Rita

 

Leitores. Há de todos os tipos: quem goste de cheirar e acariciar os livros, quem os rabisque e dobre páginas, quem não se importe se a capa é bonita ou se o livro está intacto.

Há um par de dias, vi um senhor no metro a ler um dos livros mais marcantes que já li. Se tivesse tolerado o impulso teria ido cumprimentar o senhor e ter-lhe-ia perguntado se estava a gostar do livro. Felizmente a minha sensatez ainda consegue controlar grande parte dos meus atos...

Foi essa cena no metro que despoletou uma auto-reflexão sobre a relação com os livros. Se tivesse de escolher uma palavra para tentar caracterizar esta minha relação com os livros seria um nome: SENSAÇÕES.

Quando tento enumerar algumas das melhores sensações livrólicas que já experimentei, o resultado é este: 

 

Sensação 1: Abstrair-me totalmente do mundo enquanto estou a ler, a ponto de ter de levantar os olhos do livro para perceber onde estou.

 

Sensação 2: Quando alguém me pergunta com ar surpreso: "Como é que sabes isso?" e eu respondo "Li num livro".

 

Sensação 3: "Espiar" alguém que está a ler um livro em público.

 

Sensação 4: Quando um amigo percebe que não consegue recomendar-me um livro porque já li bastantes.

 

Sensação 5: Entrar numa biblioteca e passar a mão pelas lombadas dos livros.

 

Sensação 6: Todas as sensações fantásticas ao admirar as marcas de um livro em segunda-mão.

 

Sensação 7: Identificar-me com uma personagem literária.

 

Sensação 8: Quando oiço: "Adorei o livro que me recomendaste".

 

Sensação 9: A empatia ao ver um desconhecido ler um livro de que gosto.

 

Sensação 10: Ir a feiras de livros, nem que seja porque tudo o que vejo no horizonte são livros, livros e mais livros.

 

Mais alguém com sensações livrólicas por aí?

3 comentários

Comentar post