Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claro como a água

Claro como a água

Sex | 28.10.16

10 autores para ler até ao final do ano | Update

Lembram-se de ter partilhado convosco os dez autores que queria ler até ao final do ano? A lista de autores e as minhas motivações podem ser consultada aqui

 

Passaram praticamente 3 meses desde que publiquei o post e faltam cerca de 2 meses para terminar o ano, está mais do que na hora de fazer um balanço.

Até ao momento li 5 dos 10 autores da lista, um bom ritmo tendo em conta que deixei as leituras em standby durante mais de um mês. Aqui fica um breve resumo:

 

Tolstói - comecei com A Morte de Ivan Ilitch, uma obra pequenina mas muito intensa. Confirma-se a ideia que tinha pré-concebido sobre a profundidade da escrita e a complexidade das personagens, ler Tolstói é essencial. Próxima aventura: Anna Karenina.

 

Colleen McCullough - Pássaros Feridos faz agora parte do meu lote de favoritos (não foi à toa que vos dei cinco motivos para ler este romance), a autora enche-nos a alma e o coração ao levar-nos a viver várias vidas e gerações ao longo destas 600 páginas. Recebi várias sugestões de leitura após ter comentado que adorei o livro, a que mais me intrigou foi Cem Anos de Solidão de Gabriel García Márquez, um autor para ler em 2017 (que este ano já não há tempo disponível).

 

Ernest Hemingway - li O Velho e o Mar e confesso que não foi de todo o que esperava, talvez não tenha alcançado a profundidade da obra (?) ou talvez simplicidade em demasia tenha atrapalhado, a verdade é que não fiquei totalmente convencida. O próximo que vou experimentar será Paris é uma Festa.

 

Marguerite Duras - comecei por ler O Amante, um livro bastante controverso pela temática e opinião em geral, foi uma leitura diferente que não me é possível caracterizar. Certo é que vou ter de reler o livro, sinto que muita coisa me passou ao lado.

 

Maria Manuel Viana - através de Gramática do Medo percebi que a escrita desta autora é das mais distintas e completa que a literatura portuguesa tem para oferecer. Vou querer acompanhar de perto o trabalho da autora.

 

Em jeito de conclusão, ler estes cinco autores veio colmatar uma lacuna (leia-se vergonha) na minha experiência enquanto leitora e serviu também para aumentar a minha lista de livros para ler! 

 

Mais cinco autores se seguirão: Anton Tchekhov, Clarice Lispector, Hermann HesseJoel Neto e John Kennedy Toole. Conto partilhar esta aventura convosco lá para fins de Dezembro.

 

11 comentários

Comentar post