Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

22.08.19

Top 5 às Quintas | Calhamaços

Rita
O Top desta semana é referente aos meus calhamaços favoritos aqueles livros que devorei da primeira à última página sem olhar para o número de páginas. Tendencialmente leio livros maiores em períodos de férias, e sei que muitos de vós fazem o mesmo, pelo que deixo 5 sugestões de leitura para períodos de férias.   A Boa Filha de Karin Slaughter (512 páginas) Opinião |
01.08.19

Top 5 às Quintas

Rita
Tem hoje início uma publicação regular que tentarei que saia todas as semanas à quinta-feira. A ideia é apresentar-vos um conjunto de 5 livros, autores, personagens, referências ou outras características ou entidades livrólicas num determinado contexto, que não terá de ser necessariamente positivo. O resultado serão listas e listas e listas de livros, afinal, quem não adora listas? O top desta semana é ... Top 5 de livros que deveriam ser best-sellers   O Sentido do Fim de (...)
10.07.19

Saldos de Verão

Rita
Livros em promoção são a perdição dos leitores e vêm mesmo a calhar depois do buraco que a Feira do Livro criou no orçamento da maioria dos leitores.  A Bertrand e a Wook têm vários livros com descontos generosos, deixo-vos algumas sugestões de livros que já li e recomendo e que estão a preços simpáticos. Se comprarem algum dos livros e quiserem contribuir para o blog, podem fazê-lo através dos links:
31.01.19

OPINIÃO | A Boa Filha

Rita
Título: A Boa Filha Autor: Karin Slaughter Editora: Harper Collins Ano de publicação: 2017   Em janeiro voltei a ler Karin Slaughter, uma das escritoras que mais aprecio no que se refere a thrillers e que já não lia há muito tempo. A Boa Filha foi o primeiro calhamaço do ano, porque isto de estar por casa tem que ter algum benefício, sempre dá para ler livros maiores que costumo evitar quando leio nos transportes.   A Boa Filha traz-nos suspense do início ao fim enquanto (...)
22.01.19

OPINIÃO | Princípio de Karenina

Rita
  Título: Princípio de Karenina Autor: Afonso Cruz Editora: Companhia das Letras Ano de publicação: 2018   Já não consigo escrever uma opinião sobre um livro do Afonso Cruz sem repetir as seis ou sete opiniões que já escrevi sobre obras suas.   Desta vez o autor traz-nos uma dissertação sobre a felicidade, será possível medi-la e quanto tempo dura, sob a forma de carta de um pai à filha que nunca conheceu. Este pai relata a sua vida desde a infância, fala sobre a sua (...)