Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

Claro como a água

02
Mar16

OPINIÃO | O Voo da Cotovia

 

 

Título: O Voo da Cotovia

Autor: Kathryn Erskine

Ano da primeira publicação: 2012

Editora: Editorial Presença

 

 

Esta história é narrada por Caitlin, uma menina de dez anos muito especial, que sofre de Síndrome de Asperger. Algumas das características da Síndrome de Asperger são a dificuldade em reconhecer emoções e criar empatia com as outras pessoas, e uma invulgar capacidade de raciocínio e lógica. Para Caitlin o mundo é "a preto e branco", desprovido de sentimentos e tudo é entendido à letra, vejamos alguns exemplos:

 

 "A cerimónia fúnebre deve ter sido muito difícil, diz ela. Fico a imaginar o que quererá dizer. Passámos o tempo todo sentados na igreja. Não foi muito difícil. Foi como a televisão quando está no silêncio. Todos falavam tão baixo que eu mal escutava e quase ninguém falou comigo."

 

"A Sra. Brook diz-me que quando menos esperar a solução vai cair do céu. Olho para as nuvens pela janela da sala. Desculpa, diz ela. Eu não quis dizer que a solução vai literalmente cair do céu e sim que vais conseguir pensar em alguma coisa."

 

"A Sra. Brook diz que a gente pode falar com ela a qualquer hora porque suas portas estão sempre abertas. Na verdade ela só tem uma porta e está quase sempre fechada. Mas quando batemos ela lembra-se de a abrir."

 

 

Caitlin vive com o pai e o irmão mais velho e é este último, Devon, que a ajuda quando o mundo se torna um lugar confuso. Mas Devon morre, o pai não consegue apoiar Caitlin e é a partir desse momento que Caitlin começa a contar-nos a sua história.

 

Este livro é pequeno mas tem tamanho suficiente para nos tocar o coração (da primeira à última página). Vários foram os momentos em que dei por mim a chorar que nem Maria Madalena, não só pelo sentimento de perda presente ao longo do livro mas também pela dificuldade que Caitlin tem em relacionar-se com os os outros.

 

“ Eu consigo ler qualquer livro, porque o meu nível de leitura é tão alto que eles nem o conseguem classificar (…).Às vezes leio o mesmo livro uma e outra e outra vez. O que é bom nos livros é que o que vem lá dentro não muda nunca (…). Os livros não são como as pessoas. Os livros são seguros."

 

A escrita da autora é simples mas um simples bonito, gostei muito da forma como a autora relaciona esta obra com o livro Mataram a Cotovia de Harper Lee, se quiserem saber mais têm de ler 

 

Há algum tempo que um livro não mexia tanto comigo. Gostei muito!

 

Classificação no Goodreads: 4/5

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

WOOK - www.wook.pt

A Ler


goodreads.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D