Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

Claro como a água

09
Set16

OPINIÃO | As Serviçais (sem spoilers)

6tag_240816-182212.jpg

Título: As Serviçais

Autor: Kathryn Stockett

Ano de publicação: 2013

Editora: Saída de Emergência

 

Tão mas tão bom!

 

Sei que já muitos de vós terão lido o livro ou visto o filme (ainda que não sejam experiências comparáveis), esta era uma das minhas vergonhas literárias e por isso assim que me ofereceram o livro comecei a lê-lo. Li-o devagar, com muita calma para conseguir saborear a escrita de Kathryn Stockett mas principalmente, porque as personagens principais são deliciosas. Expectativas superadas, claramente!

 

As Serviçais é a estreia da autora norte-americana, uma estreia com temas fortes: o racismo, a igualdade, o respeito, a amizade e também a emancipação feminina. O enredo decorre nos anos 60 em Jackson, no Mississipi, numa altura em que a segregação racial começava a ser contestada, mas ainda prevalecia em alguns estados americanos. Segundo as notas presentes no final do livro, a história foi baseada em factos que a própria autora presenciou durante a infância.

 

Não vou mesmo revelar nada sobre a história, digo apenas que tem momentos emocionantes, daqueles que nos fazem ver desfocado como se estivéssemos debaixo de água, mas também tem momentos que nos indignam e causam revolta. Leva-nos a reflectir sobre o comportamento do ser humano, faz-nos querer ter o poder de mudar o Mundo.

 

A escrita é bastante descritiva e muito agradável, embora a leitura adquira um ritmo mais lento do que o habitual, a história assim o exige, a escrita é fluida. As personagens são bem construidas e apaixonantes, conhecemos três mulheres com personalidades tão diferentes mas igualmente corajosas, uma mulher branca pertencente à classe alta e duas serviçais negras. Mas o factor diferenciador nesta história, e o que mais me agradou, é que conhecemos a época pelas palavras e pela visão destas três personagens.

 

"- Um dia, um marciano sábio vem à terra para ensinar umas coisinhas às pessoas - começo.
- Um marciano? De que tamanho?
- Oh, mais ou menos um metro e noventa.
- Como é que se chama?
- Marciano Luther King.
(...)
- Era um marciano muito simpático, o senhor King. Era parecido connosco, nariz, boca, cabelo na cabeça, mas algumas pessoas olhavam para ele de maneira estranha e, bem às vezes acho que as pessoas eram mesmo más.
(...)
- Porquê Aibee? Porque eram maus para ele?
- Porque ele era verde.”

 

Não é apenas mais um livro sobre o racismo, é o livro que todos devem ler. Não procurem saber mais sobre a história, peguem no livro, deixem-se envolver, leiam, garanto-vos que será uma experiência inesquecível!

 

Classificação no Goodreads: 5/5

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

WOOK - www.wook.pt

A Ler


goodreads.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D