Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

Claro como a água

20
Mar16

OPINIÃO | Franny e Zooey

Sem Título.png

 

Título: Franny e Zooey

Autor: J. D. Salinger

Ano da primeira publicação: 1957

Editora: Quetzal Editores

 

Quem gostou de Uma Agulha no Palheiro também deve gostar de Franny e Zooey, no entanto nenhum dos dois me agradou. Já tinha o livro na estante há algum tempo e acabei por lê-lo para a maratona Spring to Read, inserido no desafio "um livro que queiras mostrar ao mundo".

 

Franny e Zooey são irmãos, Franny é uma jovem de 20 anos que explica ao namorado o seu interesse religioso como solução para a sua angústia, Zooey é um rapaz de 24 anos que discute com a mãe sobre a crise da irmã. A obra está dividida em duas partes, na primeira parte o autor apresenta-nos um conto sobre Franny, na segunda parte o autor foca-se em Zooey.

Os dois irmãos tentam encontrar uma forma de viver em equilíbrio através da oração a Jesus, a ideia está bem presente ao longo de toda a obra através de passagens como esta:

 

"Até que a oração passe dos lábios e da cabeça para um centro do coração e se torne uma função automática da pessoa, como os batimentos do coração." 

 

O facto de toda a história não passar de diálogos e não haver ação tornaram esta leitura bastante aborrecida. Consigo imaginar que o objectivo do autor fosse levar-nos a reflectir sobre a fé, a religião e a vida mas tal acabou por não acontecer comigo.

 

Tal como aconteceu com as personagens de Uma Agulha no Palheiro, também estas não me prenderam, achei-as muito vazias e o comportamento de Zooey irritou-me bastante, em particular a forma como trata a sua mãe.

 

Consegui (finalmente) ver que a escrita de J. D. Salinger tem algo de especial, já a considerava bastante directa e ausente de descrições, mas com esta leitura consegui perceber que tem algo de diferente. Ainda que não me tenha rendido a Franny e Zooey, gostei mais desta leitura do que de Uma Agulha no Palheiro.

 

Classificação no Goodreads: 2/5

03
Mar16

OPINIÃO | Uma Agulha no Palheiro

 :

 

 

Título: Uma Agulha no Palheiro

Autor: J. D. Salinger

Ano da primeira publicação: 1983

Editora: Livros do Brasil

 

Há muito que queria ler este livro e quando o vi à venda, numa feira do livro na estação de metro, por 2,50€, em vez dos quase 16€ habituais, não hesitei em trazê-lo para casa.

 

O livro é narrado por Holden, um jovem de 17 anos, sem rumo e objetivos de vida e que acaba de ser expulso da escola. Neste livro, Holden relata-nos os dias seguintes à sua expulsão, passados a vaguear por Nova Iorque, na tentativa de evitar o inevitável: encarar os pais.

Não consegui gostar de Holden, achei-o bastante arrogante, não gosta de nada nem de ninguém, refugia-se na mentira. Por outro lado gostei da relação entre Holden e a irmã mais nova e o final foi exatamente como esperava.

 

"Senti vontade de me casar com ela no preciso minuto em que a vi descer as escadas. Sou um idiota chapado. Não podia tolerá-la, mas de repente senti-me tão apaixonado que não me importaria de me casar com ela. Garanto-vos que sou completamente parvo. E não me custa admitir que o sou."

 

A escrita é simples e direta, o vocabulário muito limitado e o autor usa e abusa do calão. Não existe um tema em particular, J. D Salinger escreve sobre tudo e sobre nada naqueles 4 dias da vida de Holden. Foi o primeiro livro que li deste autor, fiquei com vontade de ler mais "coisas" tão bonitas como estas:

 

"O que realmente me enche as medidas é um livro que, depois de acabarmos de o ler, nos faça desejar que o autor que o escreveu fosse um grande amigo nosso e pudéssemos telefonar-lhe sempre que nos desse para aí."

 

"O que distingue o homem é que ele pretende bater-se e morrer por uma causa nobre, enquanto o que distingue o homem adulto é que apenas deseja viver humildemente em função de uma causa nobre."

 

Não sei se foi por ter expetativas bastante elevadas em relação a este livro, mas fiquei desiludida com a leitura. Fiquei com a ideia de que quem se identifica com o Holden e a sua adolescência consegue ver mais do que eu vi. 

Chegou hoje cá a casa Franny e Zooey vamos ver se com esse a coisa se dá.

 

Classificação no Goodreads: 3/5

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

WOOK - www.wook.pt

A Ler


goodreads.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D