Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Claro como a água

Claro como a água

03
Out16

Deixem a Elena Ferrante em paz

Podia ser o mote para criar um movimento salvem a Elena Ferrante e se assim fosse até já tínhamos a frase ideal "Deixem a Elena Ferrante em paz!", mas não vou tão longe assim.

 

Já perdi a conta aos artigos que li sobre a identidade de Elena Ferrante, este fim-de-semana deparei-me com um diferente de todos os outros, diferente porque desta vez afirmam ter descoberto a identidade da autora e a forma como o fizeram não foi nada bonita. Porque é que não deixam a senhora sossegadinha? Ela lá terá os seus motivos para ter publicado segundo um pseudónimo, e claramente não ser reconhecida é uma justificação comum a qualquer teoria. Ora se assim é, porque é que teimam em investigar a senhora? Pior ainda é quando chegam ao ponto de procurar declarações de impostos e até mesmo a recorrer aos registos de pagamentos da editora que publica os livros de Ferrante. Para quê tudo isto? 

 

Não entendo a motivação que move esta gente, muito menos o que os leva a querer desvendar este mistério. Gosto de descobrir um escritor através das suas palavras, das personagens que constrói e das suas histórias e adoro quando o autor se desdobra pelas páginas do livro. Para mim não há melhor do que isto.

 

Não me arrependo de meu anonimato. Descobrir a personalidade do escritor através das histórias que propõe, das suas personagens, dos objectos e paisagens que descreve, do tom da sua escrita, não é mais nem menos que um bom modo de ler.

Elena Ferrante ao jornal Corriere della Serra

25
Fev16

OPINIÃO | História da Menina Perdida

 :

Título: História da Menina Perdida

Autor: Elena Ferrante

Ano de Publicação: 2016

Editora: Relógio d'Água

 

Perda, é essa a palavra que caracteriza a obra e também o meu sentimento ao ler a última frase da história de Lenú e Lila. Chegou ao fim. Sinto que fui abandonada e parte de mim recusa-se a começar a ler qualquer outra obra enquanto não fizer o luto a esta. 

É difícil escrever sobre este livro sem referir os restantes livros da tetralogia A Amiga Genial, mas é ainda mais difícil escrever sobre qualquer um dos livros e sobre a série sem spoilers. 

 

"Os livros escrevem-se para se fazerem ouvir, não para estarem calados."

 

Não consigo perceber se gostei mais ou menos deste volume do que os outros, mas acho que quem não gostou dos outros três volumes, também não vai gostar deste. Se este volume deixou alguns pontos bastante claros, também deixou muitos outros em aberto, por exemplo:

Onde começa a ficção e termina a realidade? Será Elena a personagem Lenú ou Lila? Claro que o facto de ninguém saber quem é Elena Ferrante torna muito difícil responder a estas perguntas.

Para não escrever mais do que devo, deixo apenas uma das passagens de que mais gostei:

 

"Tem a ver, sempre e apenas, com nós duas: ela que quer que eu dê aquilo que a sua natureza e as suas circustâncias a impediram de dar, e eu que não consigo dar aquilo que ela pretende; ela que se irrita com a minha insuficiência, e por represália me quer reduzir a nada, como fez consigo mesma, e eu passei meses, meses e meses a escrever, para lhe dar uma forma que não perca os contornos, e lhe bater, e a acalmar, e assim por minha vez me acalmar."

 

Certo é que esta tetralogia entrou na minha lista de favoritos e Elena Ferrante é um dos meus escritores preferidos.

Leiam Elena Ferrante, vale mesmo a pena! Eu conto ler tudo o que conseguir.

 

Classificação no Goodreads: 5/5

 

 

18
Fev16

OPINIÃO | História de Quem Vai e de Quem Fica

  :

 

Título: História de Quem Vai e de Quem Fica

Autor: Elena Ferrante

Ano de Publicação: 2015

Editora: Relógio D'Água

 

Já estou habituada a que Elena Ferrante me deixe sem palavras e com o coração bem apertadinho. Esta tetralogia vale todos os minutos que passei/passarei a lê-la. Já o disse várias vezes, mas nunca é demais reforçar a ideia, que a escrita de Elena Ferrante é deliciosa!

Para os mais distraidos, História de Quem Vai e de Quem Fica é o terceiro volume da série A Amiga Genial. Sobre a autora sabe-se muito pouco, apenas que é italiana, esconde a sua identidade atrás do nome Elena Ferrante e publicou o primeiro romance, Um Estranho Amor, em 1991.

Neste terceiro volume Elena Ferrante continua a contar-nos a história das duas amigas Elena (ou Lenú) e Lila, agora no início da fase adulta. Em comparação com os dois volumes anteriores, este é muito mais centralizado em Elena, no seu casamento e maternidade.

 

"Encontrei-a no corredor, com Mirko e o boneco. Faziam de conta que eram mãe e pai com o filho dos dois, mas não pacificamente, estavam a iniciar uma discussão. Parei. Dede instruía Mirko: tens de me dar um estalo, percebes? A nova carne viva repetia a velha por brincadeira, eramos uma cadeia de sombras que estava em cena desde sempre, com a mesma carga de amor, de ódio, de desejos e de violência."

 

Quando cheguei aí à página 200 (de um total de 325) dei por mim a pensar que a leitura estava a tornar-se um bocado aborrecida, algo que não senti nos dois volumes anteriores, talvez por a ação estar demasiado centralizada numa Lenú adormecida. Mas eis que Lenú acorda e tudo muda. Muda o seu temperamento, muda o ritmo de leitura, muda o rumo da história e Elena Ferrante deixa-nos boquiabertos com o inesperado final.

Neste momento não consigo perceber o que sinto em relação a Lenú, sempre me identifiquei muito com ela mas este terceiro volume afastou-nos um pouco. Talvez seja mérito de Ferrante por conhecer demasiado bem o ser humano e conseguir passar ao leitor a dor, revolta e injustiça que sentem as suas personagens. 

 

"Desejei - e não consegui dominar esse desejo - que o cardiologista se tivesses enganado, que Armando tivesse razão, que ela estivesse de facto doente e morresse."

 

Continuo a achar que Elena Ferrante construiu uma história genial em torno de Lenú e Lila, não sei quanto tempo vou aguentar sem ler o último volume História da Menina Perdida, por mim comprava-o já hoje. Recomendo vivamente!

 

Classificação no Goodreads: 5/5

 

13
Fev16

Livros novos na Estante

12748399_1108827095818625_1566265744_n (2).jpg

 

Ainda vamos a dia 13 e já não tenho orçamento para comprar mais livros. A minha única resolução para 2016 é não gastar mais do que €30 por mês em livros, até agora estou a portar-me bem.

 

Continuando numa de ler autores portugueses, resolvi experimentar Gonçalo M. Tavares. Tenho lido muitas críticas positivas à sua escrita, e ao sentido de humor e sensibilidade que transporta para as histórias que escreve. Após alguma indecisão lá optei por me atirar de cabeça à última publicação do autor O Torcicologologista, Excelência. Do pouco que vi ao folhear o livro fiquei com muita vontade de começar a lê-lo, será uma das próximas leituras.

 

Após ter lido História do Novo Nome (opinião aqui), no início do ano, se por um lado fiquei com vontade de correr até à livraria para comprar o volume seguinte, por outro senti que o final da tetralogia estava próximo e coloquei um travão à minha ansiedade. Consegui aguentar cerca de um mês sem ter o livro nas mãos, mas não mais do que isso. Já escrevi no blog sobre o mistério em torno da identidade da escritora Elena Ferrante e também sobre o quão apaixonada estou pela sua escrita. História de Quem Vai e de Quem Fica, o terceiro volume da tetralogia A Amiga Genial, será a minha próxima leitura. 

 

E como ando numa de organização e planeamento, comprei o diário de leituras à venda nas livrarias Bertrand. O objetivo não é registar as minhas leituras mas sim as citações que "retiro" dos livros que vou lendo.

 

Estas foram as compras de fevereiro. Como tenho alguns livros "em espera" na estante, não preciso de tenciono comprar mais livros até ao final do mês (assim eu consiga controlar os meus impulsos).

 

Boas Leituras! 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

WOOK - www.wook.pt

A Ler


goodreads.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D