Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claro como a água

Claro como a água

12
Set16

OPINIÃO | O Original de Laura (o livro proibido de Nabokov)

6tag_050916-151046.jpg

Título: O Original de Laura

Autor: Vladimir Nabokov

Ano de publicação: 2009

Editora: Teorema 

 

O Original de Laura é o romance inacabado de Vladimir Nabokov, foi escrito no final dos anos 70 quando o autor já estava muito frágil e passava os seus dias no hospital.

 

Deparei-me com este exemplar numa livraria à beira-mar, já publicitei aqui no blog que adoro a escrita de Nabokov, mas foi principalmente a capa que me atraiu. As palavras da capa foram escritas por Nabokov e anexadas ao manuscrito, nesta edição são traduzidas para português como: apagar, erradicar, suprimir, anular, delir, limpar, obliterar.

 

6tag_110916-214332.jpg 

 

Quando comecei a folhear o livro e percebi que se tratava de um romance inacabado, o último escrito por Nabokov e ainda por cima que era uma leitura "proibida", não consegui resistir à curiosidade!

 

Também estão curiosos? Ainda não? Atentem no percurso deste manuscrito:

Enquanto escrevia o romance, o autor deixou instruções à mulher, Véra, para que destruísse o manuscrito de Laura caso não conseguisse terminá-lo. Após a morte do autor em 1977, Véra decidiu que o manuscrito seria guardado num banco Suíço e por lá ficou, durante 30 anos. Em 2009, após a morte de Véra e muitas controvérsias e acusações, o filho do casal, Dimitri Nabokov, autorizou a divulgação dos textos e a publicação do romance. O Original de Laura é exactamente o que o título sugere, é a versão original de Laura, o último romance de Vladimir Nabokov.

 

Esta edição é maravilhosa. Em cada página podemos consultar as fichas originais (escritas pela mão de Nabokov) em inglês, seguidas da tradução para português. É engraçado reparar nas notas do autor, correcções e erros ortográficos (o autor escreveu em inglês e não na sua língua materna). Deixo aqui algumas imagens:

 

WP_20160911_006.jpg

WP_20160911_007.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O romance aborda temas como a morte, o adultério e a indiferença, e gira em torno de uma personagem feminina: Flora. Não esperem páginas cheias, parágrafos sem fim, nem texto com sentido, cada página tem cerca de 10 linhas e o texto não é compacto mas sim composto por fragmentos. Vejo estas fichas mais como poemas do que um romance, há espaço para muita divagação e até Hubert H. Hubert, personagem de Lolita, é referido nestas páginas

 

Foi Dimitri quem organizou a obra mantendo a ordem e estrutura definida por Vladimir Nabokov, e talvez por isso tenha sentido falta de alguma clareza e organização, algumas passagens são bastante confusas. Ao longo destas notas encontrei algumas evidências do "declínio" de Nabokov, ainda assim é inquestionável que Nabokov foi um grande escritor e é sempre fantástico ler qualquer texto que tenha escrito.

 

Não é uma leitura apreciada por qualquer leitor mas os fãs de Nabokov vão certamente deliciar-se com estes fragmentos.

 

Classificação no Goodreads: 3/5

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Facebook

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parcerias

WOOK - www.wook.pt

A Ler


goodreads.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D