Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claro como a água

Claro como a água

19
Jan17

OPINIÃO | A Luz Entre Oceanos

6tag_190117-092552.jpg 

Título: A Luz Entre Oceanos

Autor: M.L. Stedman

Ano da primeira publicação: 2012

Editora: Editorial Presença

 

 

A Luz entre Oceanos foi a minha primeira leitura bipolar do ano! Passo a explicar.

 

A acção de A Luz entre Oceanos decorre em 1926 e foca-se na vida do casal Sherbourne. Tom Sherbourne é o faroleiro de Janus Rock, uma ilha ao largo da costa oeste australiana, onde vive isolado com a sua mulher Isabel Sherbourne. Inicialmente a autora dá-nos a conhecer a vida das duas personagens antes de se conhecerem, mas a maior parte dos acontecimentos relatados ocorreram após o casamento dos dois, e em particular após Tom e Isabel irem viver para a ilha.

À medida que o tempo passa (e as páginas também), a solidão e infelicidade vão-se apoderando do casal, que continuam a tentar ter um filho e a visitar o continente muito esporadicamente. É por esta altura que chegamos ao ponto de viragem, quando um pequeno barco chega a Janus Rock.

 

Achei esta primeira parte do livro, até à chegada do barco à ilha, um pouco entediante, sabia que algo estava para acontecer mas nunca mais chegava à página do acontecimento! Quando aconteceu foi a euforia, não queria parar de ler. Algumas páginas à frente entrei novamente numa fase aborrecida e sem grande interesse. E depois a euforia novamente! E entretanto chegamos ao final, que eu não vou revelar se foi de aborrecimento ou euforia.

 

Há qualquer coisa na escrita da autora que dificultou a leitura e a minha percepção. Não tenho aversão a passagens demasiado descritivas, desde que tenham fundamento e o autor consiga manter-nos focado nas suas palavras, este tipo de passagens é a cereja no topo do bolo. Neste caso parece-me que foi aí que a autora não esteve tão bem, e foi esse o motivo que me fez perder o interesse e até sentir aborrecimento em alguns momentos.

 

Gostei dos temas que a autora abordou e da forma como leva o leitor a reflectir acerca do comportamento humano, do amor genuíno, dos laços que criamos com os outros e da dor de perder alguém. Este ponto juntamente com a construção das personagens são para mim os pontos fortes da obra e os motivos que me levam a afirmar que gostei muito desta leitura (ainda que bipolar).

 

O livro deu origem a um filme que estreou recentemente em Portugal. Já ouvi dizer que é um dos poucos casos em que o filme consegue ultrapassar o livro. Assim que vir o filme partilho a minha opinião, até lá podem sempre passar os olhos pelo livro.

 

Classificação no Goodreads: 4/5

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Rita 05.04.2017 14:37

    Olá Daniela. Tenho vivido dias de muita instabilidade e fui forçada a afastar-me do blog e dos livros em geral. Acho que está (finalmente) tudo a voltar ao normal. Obrigada pela mensagem.
    Um beijinho
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Facebook

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Parcerias

    WOOK - www.wook.pt

    A Ler


    goodreads.com

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D